Lei Aldir Blanc: Oeiras inicia mapeamento e cadastro de espaços e agentes culturais


Para viabilizar a aplicação da Lei Aldir Blanc no município, a Prefeitura de Oeiras, através da Secretaria Municipal de Cultura e do Conselho Municipal de Cultura, está realizando um pré-cadastro dos agentes e espaços culturais locais. Esse cadastramento vai resultar em um mapeamento cultural local, que é um instrumento importante para a construção de políticas públicas de cultura. Através deste processo será gerado o Mapa Cultural de Oeiras – um levantamento colaborativo que permite a gestores, agentes culturais e a todos os cidadãos, conhecer, compartilhar e participar da produção cultural do município.
A iniciativa está sendo adotada nacionalmente por órgãos gestores da cultura, que já deram início às atividades para viabilizar o recebimento dos benefícios da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, que prevê o pagamento de auxílio financeiro aos artistas informais e pretende ajudar profissionais da área e os espaços que organizam manifestações artísticas que foram obrigados a suspender os trabalhos durante a pandemia. Os recursos deverão ser aplicados em: auxílio mensal, manutenção de espaços artísticos e culturais, editais, chamadas públicas, prêmios, etc.
Podem ser cadastrados espaços artísticos e culturais, micro e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações culturais comunitárias. São considerados espaços culturais aptos ao cadastro os seguintes: teatros independentes, espaços e grupos folclóricos de cultura popular, música, dança, capoeira, artes, circos, centros culturais, museus comunitários, espaços de comunidades indígenas ou quilombolas, festas populares, condutores de visitantes e artesãos.
ACESSE OS FORMULÁRIOS ABAIXO:

About Redação

0 Comments:

Postar um comentário