Assessor da Câmara e mais 5 são presos em operação no Detran


Maciel Ribeiro da Conceição (despachante e assessor da Câmara de Vereadores de Parnaíba)
José Carlos Machado Pereira Junior (vendedor de veículos), Júlio César Souza Brandão (despachante). Francisca Patrícia Veras Da Silva, (presa em Campo Maior). Fábio Augusto Fonseca Rocha, mais conhecido como "Fabão" (Preso na Casa De Custódia)

Crédito: Secretaria de Segurança

Polícia Civil deflagra operação e cumpre 18 mandados no Detran
Na manhã desta quinta-feira (03/10), a Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia de Combate a Crimes Contra o Patrimônio (DEPATRI), deflagrou a Operação Clone, com o objetivo de dar cumprimento a 18 mandados de prisão e busca e apreensão. Segundo a polícia, até o momento cinco pessoas foram presas nas cidades de Parnaíba, Teresina, Campo Maior e Bom Princípio.

A operação investiga crimes relacionados a fraudes no Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (DETRAN), do município de Parnaíba.

Um dos mandados de busca foi cumprido na sede do Detran de Parnaíba, onde foram apreendidos computadores, documentos e outros objetos úteis ao maior esclarecimento dos delitos, e individualização das condutas dos envolvidos na empreitada criminosa.



Segundo o delegado João Rodrigo, que coordena a operação os crimes aconteciam dentro do DETRAN.
“Nós iniciamos a investigação há três meses e deflagramos hoje para cumprir os 18 mandados tanto de prisão como de busca e apreensão, já conseguimos cumprir cinco mandados, sendo dois em Parnaíba, um em Bom Princípio, um em Teresina e Campo Maior. 

A maioria dos presos são despachantes e outros estelionatários, eram diversos crimes como retiradas de multas de forma irregular, carteira de habilitação, transferência de veículos. 

Os estelionatários provocaram os despachantes com os carros roubados para conseguir o documento par poder vender. Muitas das vezes eles pegam carros de locadoras, se apropriam das documentações e passam para frente. 

Ou seja, a pessoa loca o carro, depois de muito tempo a locadora constata que a pessoa não vai devolvê-lo e quando vai atrás o veículo já está com outra documentação e já possui até um dono que muitas das vezes nem age de má fé ao adquirir o veículo”, declarou.
Tecnologia do Blogger.