Barragem de Macacos entra em alerta máximo; sirenes são acionadas por ‘rompimento’

Na noite desta quarta-feira (27), uma notícia alarmante sobre a barragem B3/B4, da Mina Mar Azul, da Vale, em Macacos, distrito de Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, vem causando pânico e apreensão.

Isso porque, a barragem corre o risco de se romper a qualquer momento depois de entrar em alerta máximo. Sirenes na região foram acionadas.

Somente no mês de março, a sirene já foi tocada duas vezes. Moradores já haviam sido retirados de suas casas no último dia 16 de fevereiro. Agora, o nível de segurança da barragem que estava em 2 foi para 3.

O número 3 é o alerta máximo, pois significa que ela corre risco de romper ou rompimento. Conforme a agência, o fator de segurança não teria sido drenado. De acordo com as informações passadas, até o momento não houve rompimento, e nem os moradores tiveram que deixar suas casas às pressas como da última vez.

Entretanto, cerca de 250 pessoas já estão fora de suas casas desde que a sirene foi tocada no último dia 16 de fevereiro. A Barragem B3/B4 tem cerca de 3 milhões de m³ de rejeito. A estrutura de sua montagem, é semelhante as de Mariana e Brumadinho.

A Vale alegou que as sirenes serão tocadas como forma preventiva. A atitude foi tomada por conta dos auditores independentes contratados que alegaram que não atestariam a segurança da estrutura da barragem.

A empresa salientou também que continua em busca de soluções preventivas, que possam aumentar ainda mais o nível de segurança para que, em caso de rompimentos, as pessoas não sejam atingidas como foram da última com o rompimento da de Brumadinho

About Geciano Vieira