CBF usou nome de Ciro Nogueira para pressionar Anvisa a liberar Brasil x Argentina


O servidor Yunes Eiras Baptista, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que entrou em campo para impedir a continuidade da partida Brasil x Argentina, acionou o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, para tentar liberar o jogo, suspenso por descumprimento de medidas sanitárias por parte dos jogadores argentinos. As informações são do Metrópoles.

Segundo relatório assinado por Yunes, ocorreram várias tentativas de obstruções ao seu trabalho.

“Fui abordado pelo Sr. Ednaldo Rodrigues – Presidente da CBF informando que estava em contato com a Casa Civil e se eu poderia falar com o Sr. Ministro Ciro Nogueira, neguei o contato e informei que se dirigisse à diretoria da ANVISA a qual me encontrava subordinado visto que se tratava de ação sanitária e legal”, diz trecho do documento.


A tentativa acabou frustrada depois que o servidor negou procurar Ciro Nogueira. Ainda de acordo com ele, várias outras pessoas que “se identificaram como dirigentes de alguma instituição perguntaram se seria possível negociação”.

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, negou que “tenha feito qualquer contato com servidores da Anvisa”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.