Agora é lei: líderes religiosos piauienses entram na prioridade de vacinação contra a Covid-19


O governador do Piauí sancionou a lei nº 7.541/2021, que inclui líderes religiosos no grupo prioritário de programas de vacinação. A lei é de autoria do deputado Gessivaldo Isaías e, pela proposta, líderes religiosos de qualquer denominação podem ter prioridade para receber imunizantes, como o que está sendo aplicado contra a Covid-19.

Deputado Gessivaldo Isaías

De acordo com Gessivaldo, que também é autor da lei que tornou as atividades religiosas essenciais no Piauí (lei nº 7.478/2021), a lei beneficiará não apenas os líderes, mas a população como um todo. “As atividades religiosas são essenciais no Piauí, esses líderes estão exercendo suas atividades, seja atendendo uma pessoa com depressão, fazendo um cerimônia ou até mesmo distribuindo cestas básicas e comida para os necessitados, então ele estando imunizado, se protege e evita o contágio com as pessoas por ele atendidas”.

O pastor Rafael Mendonça, da Casa de Oração Adoradores do Reino, resume o seu sentimento ao saber da sanção da lei. “Recebo essa notícia com muita alegria, pois como líderes Religiosos estamos a frente dessa batalha também, todos os dias estamos atendendo, orientando e realizando ações inclusive Sociais. Deputado Gessivaldo foi muito usado por Deus por criar essa lei onde nos trás segurança para continuar nossa missão, vacinados poderemos sem receio seguir o Ide do nosso Senhor”.

Pela lei aprovada, para ter direito a ser vacinado, os religiosos terão que comprovar vínculo com uma instituição do setor para receber as doses dos imunizantes. Também deverão apresentar comprovante de endereço da instituição religiosa a qual pertence, ou do contrato de aluguel devidamente assinado por duas testemunhas, com reconhecimento de firma das partes envolvidas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.