VEJA O VÍDEO| Mãe da Izadora Mourão assume autoria do assassinato da filha

 


O caso Izadora Mourão poderá ter uma reviravolta nos próximos dias. Nessa quarta-feira (23), durante audiência de instrução e julgamento dos réus, acusados do assassinato da advogada Izadora Santos Mourão, a mãe da vítima, Maria Nerci, assumiu o crime, em contraponto ao que foi produzido pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa – DHPP – que apontou João Paulo Santos Mourão, irmão de Izadora Mourão, como o autor material do homicídio triplamente qualificado ocorrido em 13 de fevereiro de 2021.


CLIQUE AQUI PARA SE ESCREVER NO CANAL E ASSISTIR O VÍDEO COMPLETO



A advogada Esmaela Macedo afirmou que a defesa, embasada nas provas periciais, sustenta que houve somente um autor do crime. Segundo ela, não há elemento pericial que comprove a presença de João Paulo Mourão na cena do crime.

“O DHPP e a gente quando vê a dona Nerci acredita que é uma mulher frágil, mas quem viu as entrevistas dela observou que ela não é tão frágil assim, fisicamente. Então o DHPP entendeu que aqueles golpes não poderiam ter sido desferidos por uma mulher e sim por um homem. Tentaram colocar o João Paulo na cena do crime, inclusive, disseram que tinha uma marca de uma mão de sangue em cima do lençol, mas foi comprovado pela perícia técnica que era a mão de Izadora, não tem uma digital, um fio de cabelo de João Paulo no lençol, na faca ou rastro de chinelo ou de sapato”, sustentou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.