Documento desmente acusação de vereador sobre suposta contratação fantasma em Oeiras


Em recente denúncia ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), o vereador Adauberon de Morais alega que o município de Oeiras teria pago mais de R$ 56 mil a Josemar Costa Martins, já falecido. Nesta quarta-feira, 19, a Caixa Econômica emitiu uma declaração que desmente a acusação do parlamentar. De acordo com o documento, quem recebe o salário do município é Jocimar Costa Martins, filho do falecido.

A Secretaria Municipal de Obras informou que Jocimar recebe os vencimentos pelos serviços prestados desde 2014. “O vereador maquiou a veracidade dos fatos para tentar levar o Tribunal de Contas a erro, mas a Gestão Municipal já está providenciando os esclarecimentos necessários para a Corte, assim como vem fazendo semanalmente para responder dezenas de denúncias sem fundamento, apenas por irresignação política do vereador”, afirmou.

A assessoria jurídica do município disse o vereador Beron Morais atua unicamente por motivação política, e que neste ano eleitoral “já era esperado que ele protocolasse denúncias diariamente”. “A maior prova disso é que todas as contas do Município que já foram julgadas foram aprovadas pelo Tribunal de Contas”, justificou a assessoria jurídica, afirmando que as denúncias feitas não possuem comprovação.

O prefeito de Oeiras afirmou que adotará todas as medidas judiciais cabíveis contra o que chamou de “denuncismo calunioso” do vereador Beron, que “a população já sabe filtrar o que recebe através das mídias sociais” e que o vereador já está “em total descrédito perante a população”. MAIS OEIRAS


Procurada, a família do senhor falecido informou que ingressará na Justiça com um pedido de indenização contra Beron Morais, justificando que, o vereador utilizou injusta e falsamente o nome de seu ente querido para fins políticos.

About Redação

0 Comments:

Postar um comentário