Polícia Federal prende vereador e servidores de Prefeitura no Piauí

A polícia federal deflagrou nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (12) a Operação Delivery, em uma ação conjunta com a Controladoria Geral da União com o objetivo de cumprir 5 mandados de prisão preventiva e 10 mandados de busca e apreensão em decorrência de uma investigação que apurou desvio de recursos públicos da educação, destinado ao município de união, administrado pelo prefeito Paulo Henrique.

ao todo, cinco pessoas foram presas, dentre elas empresários, agentes públicos municipais e um vereador, todos investigados por crime de corrupção peculato e fraude licitatórias.

o inquérito policial foi instaurado a partir da notícia da apreensão, pela polícia militar, de R$ 379000( Trezentos e setenta e nove Mil reais), em espécie, no dia 1° de maio de 2020 em veículo alugado pela prefeitura de União, em posse de dois Funcionários Municipais que não esclareceram a origem dos valores.

De acordo com o inquérito policial, a Secretaria de educação de União teria adquirido livros escolares em quantidade maior que o número de alunos do município, utilizando verbas do FUNDEB (Fundo de manutenção e desenvolvimento da educação Básica e de valorização dos profissionais da Educação) Paraná contratação de empresa fictícia de Fortaleza /CE, responsáveis pelo fornecimento fraudulento de matérias didático.

Análise da CGU apontam que os contratos superfaturados utilizados para a obtenção do dinheiro apreendido geraram ao FUNDEB prejuízos mínimos de RS 500.000,00( quinhentos mil reais).

nação de hoje, 45 (quarenta e cinco) policiais e auditores da Controladoria-Geral da União compra em 10(dez) mandatos de busca e apreensão nas cidades de Teresina- PI, União – PI e Fortaleza Ceará, além de cinco mandados de prisão preventiva, todos expedidos pela 1ª vara da justiça federal em Teresina Piauí.

A palavra delivery tem origem inglesa e faz referência a forma como o dinheiro foi transportado entre os Estados do Ceará e Piauí para entrega ao destinatário final em União Piauí. Informações GP1/PI
#nacontramaopiaui