Governador afirma que haverá corte no ponto dos grevistas da Educação


O governador Wellington Dias (PT) garantiu nesta quinta-feira (20) que o estado vai cortar o ponto dos professores grevistas, caso eles não retornem à sala de aula. A categoria está em greve há 10 dias e reivindicam reajuste salarial.

Wellington Dias afirma que o estado já perdeu 70 mil alunos por greves anteriores. As declarações foram dadas durante a assinatura do decreto que reajusta a gratificação extra dos policiais militares que estão em operações especiais, na residência oficial, nesta sexta-feira(20).

O governador afirmou que "chega" de perder alunos e cobra resultados na sala de aula. Os professores deflagraram greve semana passada e fizeram manifestações nesta semana contra o reajuste proposto pelo governo.

"O Estado paga muito mais do que o piso. Hoje o piso é R$ 2.886. O estado vai fazer concurso e ao anunciar o concurso terá salário de R$ 3.750. Estamos cumprindo. A greve é por causa do piso? Mas nós pagamos mais que o piso", disse.

Para o governador, não há motivos para greve porque o estado paga acima do piso nacional.

"Pagamos 4,17% na folha de pagamento com aposentados e pensionistas. A orientação é o que determinou o Supremo Tribunal Federal (STF). Vamos cortar o ponto e adotar medidas. Perdemos 70 mil alunos por conta de greve. Chega de perder alunos. Chega de prejuízo. Eu quero resultado estamos investindo na educação com dinheiro do povo. Resultado na educação é aula de qualidade", destacou.

About Redação