Verdade sobre as manifestações Pró-Bolsonaro em cidades no Piauí

Segundo o Presidente do Diretório Estadual do PSL no Piauí, a Presidência do Diretório Nacional representada por Luciano Bivar e Antônio de Rueda se manifestou no sentido de dar liberdade de ação a todos os Diretórios Estaduais e Municipais no ato manifesto público pró-Bolsonaro e em defesa das pautas políticas nacionais que estão motivando as mobilizações em todo o Brasil, afirmou o Vereador Luís André.
DIRETÓRIO ESTADUAL DO PSL NO PIAUÍ.
Luís André afirmou que o PSL como partido do Presidente da República, tinha o dever institucional e moral de protagonizar no Piauí os necessários atos políticos de apoiamento a Jair Messias Bolsonaro e à governabilidade do Brasil que dependem de um alinhamento positivo com o Congresso Nacional, haja vista, as propostas de projetos de lei de iniciativa do Executivo Federal que representam os interesses nacionais e do povo brasileiro estarem intimamente relacionadas com a aprovação dos Deputados Federais e Senadores. 
“Nossa missão no Piauí foi bem desempenhada, colaboramos com a mobilização local que também teve o apoiamento de grupos de Direita e pró-Bolsonaro, e fizemos todos juntos uma expressiva manifestação pública que se refletiu na espontaneidade de todos os piauienses que se fizeram presentes no evento”, destacou o Presidente do PSL. 
DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PSL EM TERESINA.
Capitão Anderson que representa a Comissão Provisória do Diretório Municipal do PSL em Teresina esclareceu que em todo o Brasil, as pautas de mobilização que levaram multidões às ruas em 156 municípios nas 27 unidades federativas do Brasil decorreram do apoio a Governabilidade do Brasil refletidas pela inércia na aprovação dos projetos de lei que ora tramitam no Congresso Nacional e que representam os atuais interesses da sociedade brasileira, ou seja, a aprovação na integra da “Reforma Administrativa (PL 870/871)”, as “Medidas Anticrime/Anticorrupção, do Ministro Sérgio Moro, e a “Reforma da Previdência”, do Ministro Paulo Guedes.
Segundo o Capitão Anderson “diferentemente do discurso que tentaram emplacar como narrativa de que as pautas eram difusas, antirrepublicanas  e que não seria um bom momento para fomentar uma manifestação popular, nós discordamos e acreditando que as manifestações nas redes sociais eram coerentes e que se mostravam como reflexo de pautas claras e objetivas resolvemos colaborar com o movimento que entendíamos ser suprapartidário, espontâneo e popular. Levamos faixas e banners com conteúdo de apoio as propostas do Presidente Bolsonaro e fizemos um democrático ato manifesto na Ponte Estaiada que concentrou mais de 2000 pessoas em defesa do Brasil”.

About Geciano Vieira

0 Comments:

Postar um comentário